A revista Teoria e Debate impressa foi criada pelo Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores de São Paulo, em 1987, e passou a ser editada pela Fundação Perseu Abramo dez anos depois, reafirmando seu caráter nacional, verificado praticamente desde as primeiras edições. Com enfoque na reflexão e no debate de temas pertinentes à esquerda brasileira e internacional, assim como polêmicas em economia, sociedade e cultura, a revista manteve como princípio básico a pluralidade de opiniões desde o primeiro número.

Teoria e Debate não é (e nunca foi) acadêmica ou circunscrita a iniciados, é (e sempre foi) formadora e como tal leva em conta o acúmulo de experiências no PT, o debate de ideias e a existência de tendências de opinião diferenciadas no partido.

Diante das profundas mudanças que a internet tem provocado no panorama de publicações, era hora de atualizar o projeto Teoria e Debate, experiência editorial e política bem-sucedida por mais de duas décadas.

Atualmente, os caminhos para a circulação da informação, bem como a construção da pauta diária passam pela internet. Os jornais e as revistas dedicam-se à produção de conteúdo para a web, redes sociais, blogs e sites levantam pautas, rastreiam e neutralizam desinformações. Nesse universo também há espaço para formulação, análise, debate e reflexão.

Em 2011, ao oferecer seu conteúdo na internet, Teoria e Debate torna-se um instrumento mais acessível, ágil e dinâmico, chegando a seu público de forma mais eficiente.

A publicação mantém o objetivo que a norteou nesses 29 anos, tratando dos temas da agenda do campo progressista com profundidade e estimulando ainda mais o debate, uma vez que as ferramentas disponíveis permitem a participação e interação do público leitor.

O conteúdo publicado em Teoria e Debate é livre para republicação e uso não comercial, desde que mantida a integridade da obra e a menção à fonte.

Os textos veiculados em Teoria e Debate estão licenciados sob Creative Commons – Atribuição – Uso Não Comercial – Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

O Conselho de Redação de Teoria e Debate é o organismo responsável por definir a pauta da revista.
As colaborações espontâneas enviadas à redação para publicação devem ter a aprovação do Conselho e seguir as recomendações abaixo.

1 – Textos devem ser inéditos no país.

2 – Como Teoria e Debate não é uma revista acadêmica, os textos devem combinar a profundidade da reflexão dos temas abordados com a simplicidade na exposição da ideia ou proposta, para que maior número de pessoas tenha acesso à leitura.

3 – Os textos devem ter entre 8 mil e 20 mil caracteres com espaço.

4 – Referências bibliográficas podem ser colocadas no texto (sobrenome do autor, ano, página) ou no final. As notas de rodapé destinam-se a informações ou esclarecimentos adicionais que não podem ser incluídos no texto.

5 – Como se trata de uma publicação online, sites, portais e publicações digitais utilizadas como fontes devem ser mencionadas e recomendações de leituras complementares são bem-vindas.

6 – Deve-se informar a fonte de dados utilizados.

7 – O autor pode sugerir o título, que se necessário será adequado pela editoria tendo em vista o conjunto da publicação.

8 – A qualificação do autor não deve ultrapassar 100 caracteres.

9 – As opiniões emitidas nos textos, artigos e comentários são de responsabilidade de seu autor.

10 – Os textos devem ser encaminhados para [email protected]

Fale com a redação de Teoria e Debate

1 + 1 =